Perfil do egresso

O objetivo do Curso implica em que o currículo proporcione a que os profissionais formados adquiram as aptidões e habilidades necessárias para atuar reflexivamente sobre a realidade, interagindo com os usuários e a relacionarem-se com outros profissionais. Assim, estarão preparados para tomar decisões e capacitados para implementá-las em ambientes sociais e organizacionais sujeitos a mudanças permanentes. Isto aponta para a importância do princípio da flexibilidade curricular.

Considera-se que, além de o Brasil de ser um país complexo, marcado por disparidades sociais e regionais, o próprio universo da informação é também complexo e diversificado. Neste contexto, formar bibliotecários atualmente é algo muito diferente – e mais difícil – do que na década de sessenta, quando a profissão foi regulamentada. Por outro lado, a nova LDB e as Diretrizes Curriculares para os Cursos de Biblioteconomia consagram a flexibilidade como um dos princípios fundamentais na definição do perfil profissional. Então, levando em consideração este contexto, foi definido que o perfil do profissional a ser formado pelo Curso de Biblioteconomia da FURG contemplará a adoção de ênfases.

Num primeiro momento, premido por limitações de natureza conjuntural, especialmente a disponibilidade de professores efetivos na área de Biblioteconomia do ICHI, será adotada apenas uma ênfase. Mais adiante, superadas as limitações conjunturais, poderão ser adotadas novas ênfases, sem que se faça necessário a construção de um novo currículo. Será suficiente a elaboração do respectivo conjunto de disciplinas que comporão a(s) nova(s) ênfase(s).

Neste momento, a ênfase adotada pelo Curso de Biblioteconomia da FURG é a seguinte: Bibliotecário com ênfase em Informação Cultural, Científica e Tecnológica. O educando, ao cursar esta ênfase, vislumbra atuar em bibliotecas e outros tipos de unidades de informação, que tenham na Cultura, na Ciência e na Tecnologia o foco central de sua atuação. O registro da ênfase cursada será feito no histórico escolar do formando.

A materialização da ênfase ocorre no 2° período, a partir de quando são oferecidas disciplinas obrigatórias para a respectiva ênfase. Para completar sua formação dentro do perfil escolhido, o educando cursará outro conjunto de disciplinas optativas, proporá atividades complementares, cursará os estágios e as disciplinas de Prática Profissional, sempre observando coerência e compatibilidade com o perfil de sua escolha. Por óbvio, neste primeiro momento, em que o Curso está organizado em apenas uma ênfase, inexiste a possibilidade de escolha implicada no disposto no parágrafo anterior. Sua menção tem o sentido de explicitar o compromisso do Comitê Assessor com a adoção de outra(s) ênfase(s) no futuro, uma vez superadas as limitações conjunturais já apontadas.

Qualquer que seja o perfil escolhido, ao concluir o Curso o discente deverá demonstrar que adquiriu as competências indicadas e descritas a seguir.

COMPETÊNCIAS EM COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO:

a) Capacitar e orientar os usuários para o melhor uso dos recursos e serviços prestados pelas unidades de informação.

b) Utilizar e disseminar informações contidas em fontes e recursos de informação, em quaisquer suportes.

c) Desenvolver produtos e serviços de informação, em unidades de informação tradicionais e virtuais.

d) Demonstrar competência no uso da língua portuguesa, nas suas modalidade oral e escrita, e da língua inglesa, na sua modalidade escrita.

COMPETÊNCIAS TÉCNICOS-CIENTÍFICAS:

a) Desenvolver e executar o processamento de documentos em distintos suportes em unidades, sistemas e serviços de informação.

b) Selecionar, registrar, armazenar, recuperar e difundir a informação gravada em qualquer meio, para os usuários de unidades, serviços e sistemas de informação.

c) Elaborar produtos de informação (bibliografias, catálogos, guias, índices, DSI etc.).

d) Reunir e avaliar documentos e proceder ao seu arquivamento.

e) Buscar registrar, avaliar e difundir a informação com fins acadêmicos e profissionais.

f) Executar procedimentos automatizados próprios de um ambiente informatizado.

g) Realizar pesquisas e estudos sobre desenvolvimento e aplicação de metodologia de elaboração e utilização do conhecimento registrado.

COMPETÊNCIAS GERENCIAIS

a) Dirigir, administrar, organizar e coordenar unidades, sistemas e serviços de informação.

b) Formular e gerenciar projetos de informação.

c) Assessorar no planejamento dos recursos econômico-financeiros e humanos de unidades, sistemas e serviços de informação.

d) Planejar, coordenar e avaliar a preservação e conservação de acervos documentários, independente do tipo de suporte.

e) Planejar e executar estudos de usuários da informação e programas de formação de usuários da informação.

f) Planejar, constituir e administrar redes regionais e globais de informação documentária.

COMPETÊNCIAS SOCIAIS E POLÍTICAS

a) Assessorar e intervir na formulação de políticas de informação.

b) Promover uma atitude crítica e criativa a respeito da resolução de problemas e questões relacionados à produção, processamento e acesso à informação.

c) Fomentar uma atitude aberta e interativa com os diversos atores sociais (políticos, empresários, educadores, trabalhadores e profissionais de outras áreas, instituições e cidadãos em geral) envolvidos com a informação.

d) Identificar novas demandas sociais de informação.

e) Atuar coletivamente com seus pares no âmbito das instituições sociais, com o objetivo de promoção e defesa da profissão.

f) Formular políticas de investigação em Biblioteconomia e Ciência da Informação.